Laboratorio Ambiental no quintal do Goethe-Institut São Paulo

Concebido como um laboratório ambiental permanente, Zona da Mata inicia seu processo no começo de 2016 encubado por Lanchonete.org (plataforma cultural urbana com o foco em como as pessoas vivem, trabalham, compartilham e sobrevivem na cidade contemporânea) em parceria com Ateliê Mata Adentro (Rodrigo Bueno e Carol Ramos). Construído através de dinâmicas processuais e participativas, o projeto têm como objetivo engajar a comunidade local e periférica ao fazer uma ponte com o quintal do Goethe-Institut. Durante o ano serão abordadas as dimensões artísticas de interação com a natureza no espaço urbano por meio de encontros voltados para a memória da Mata Atlântica que existiu em São Paulo, a regeneração do espaço e o pensamento sistêmico proposto pela permacultura.

Dentre diversas inspirações e frentes de trabalho do projeto, estão coletivos e artistas que já atuam nos centros urbanos discutindo ocupação de espaços públicos com produções simbólicas e referências anteriores, como o artista Joseph Beuys, a arquiteta Lina Bo Bardi e o escritor Mario de Andrade, que sob óticas particulares pensaram a cultura como forma política e questionaram modelos pré-estabelecidos de educação, concepção espacial, linguagem e convívio.

Convidamos todos e todas a engajarem-se conosco neste processo!

  • LABORATORIO JARDINALIDADES

    Laboratório Jardinalidades

    Durante a conexão com o Zona da Mata no Quintal do Goethe foram compartilhados pesquisas, reflexões e processos criativos de Faetusa Tezelli e Gabriela Leirias à respeito da jardinagem como prática artística e criação de territorialidades. O Laboratório envolveu 3 etapas: cartografia, experimentos sensoriais e investigações individuais.

  • entrevista Louis

    Permacultura e arte contemporânea são conceitos modernos

    Entrevista com Louis Baguenault realizada por Antonio Sobral em Maio de 2016, num skype entre São Paulo e Paris. Além de trabalhar com agro-ecologia, Louis e Antonio também são artistas. Louis participou da terceira edição do Programa de residencias São João, organizada em 2013 por Flora Rebolo, Ruli Moretti, Daniel Jablonski e Antonio Sobral na fazenda São João em São José do Vale do Rio Preto, RJ.

  • peterwebb

    Acender as luzes, criar realidades

    Quais são os recursos naturais que mantem o jardim do Goethe vivo? O que está em desequilíbrio? Como planejamos o acesso à água? Esta seria a forma mais cartesiana de descrever a atividade “Leitura da Paisagem”, que inaugurou a programação do Zona da Mata no Goethe-Institut São Paulo. Mas quando a pessoa que vai conduzir este diagnóstico é o permacultor Peter Webb, carece de um parágrafo mais generoso.

  • 13173585_1031189820285317_4174012860956868811_o

    Organismo vivo

    Oficina Tomás Lotufo. Quando alguém entra em contato com os fundamentos da Permacultura, é comum que se interesse por novas práticas para a vida cotidiana. Do cultivo do próprio alimento, evitando embalagens, idas ao mercado e consumo de agrotóxicos, passando pela compostagem de resíduos e produção de adubo ou mesmo a criação de sistemas para gerar eletricidade e não pagar mais a conta de luz.

  • P1250088

    kit kit kit kit kit kit kit

    Interação com artista guatemalteco Edgar Calel. "El 11 de septiembre de 2014 mi abuela María Luisa López Cujcuy a sus 92 años falleció De ella heredamos nuestro idioma materno (kaqchikel)"

Page 2 of 212